[ editar artigo]

O que esperar do mercado de trabalho em 2021?

O que esperar do mercado de trabalho em 2021?

No último dia 07, tivemos um bate-papo com a psicóloga Kira Kimura, especialista em Gestão Estratégica e Econômica em Recursos Humanos pela FGV, com mais de 20 anos de experiência na área de Recursos Humanos em multinacionais.

Como professores que visam preparar seus alunos para o mercado de trabalho, é fundamental que estejamos antenados às tendências deste período. Será que existem habilidades, competências ou comportamentos em destaque para 2021?

Uma das competências do momento é a alfabetização digital, ou seja, a capacidade de trabalhar dentro de um ambiente digital. Realidade para muitas empresas ou necessidade acentuada pela pandemia em outras, o home office possivelmente veio para ficar: além de fornecer substancial economia com espaços físicos e permitir a otimização do tempo, eliminando-se a necessidade de deslocamento, as instituições evidenciaram que o rendimento do colaborador pode ser alto sem ser in loco.

Outro ponto principal, comum à busca de qualquer instituição, é o engajamento: procuram-se profissionais que tenham comprometimento com a atividade, que "vistam a camisa da empresa". E sim, é possível identificar engajamento antes da contratação. Diversas dinâmicas utilizadas em recrutamento verificam pontos como esse, pois uma habilidade ou um comportamento não são restritos ao âmbito profissional.

Como preparar-se para as temidas dinâmicas de RH? Verifique as características desejadas na descrição da vaga. Prepare-se e procure casá-las com suas qualidades. Mas o mais importante de tudo: seja você mesmo. Não adianta vestir uma máscara para ser aprovado em um processo seletivo, se isso não lhe mantém feliz e satisfeito no emprego.

"Mas, professor, sequer chego a ser chamado para uma entrevista de emprego!" Anote, então, a dica valiosa deixada por nossa entrevistada: a maior parte dos sites de emprego trabalham por algoritmo. Ou seja, os currículos serão classificados segundo combinações de palavras-chave. Logo, quanto mais palavras-chave você colocar no seu currículo, maior a probabilidade de aparecer em uma primeira filtragem de um recrutador.

Não deixe de conferir a íntegra desta conversa:

Créditos de imagem: Background vector created by macrovector_official.

Inova Docente
Giovani Peres
Giovani Peres Seguir

Giovani Peres é professor nas áreas de Ciências da Saúde e entusiasta da Educação. É sócio fundador da Inova Docente - rede colaborativa de experiências didáticas para professores da área da saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você